História de Lavras

publicado em 27 de Julho de 2017 às 15:19

Casa da Cultura (antiga sede dos poderes Executivo e Legislativo)

Não se sabe ao certo quando Lavras começou a ser povoada, o único registro existente é a Carta de Sesmaria, que foi expedida em janeiro de 1737. Na Carta os sesmeiros afirmavam "Ter posses e benfeitorias há mais de sete anos no Funil do Rio Grande”, o que indica que os primeiros moradores da cidade aqui chegaram em 1729. Porém, o arraial somente começou a crescer alguns anos depois, quando se instalaram as primeiras famílias.

Por Martinho de Mendonça de Pinna e de Proença o documento foi passado em Vila Rica ao capitão de cavalo Pedro da Silva de Miranda, Francisco Bueno da Fonseca, Salvador Jorge Bueno Paschoal Leite Paes, Diogo Bueno da Fonseca e Manoel Francisco Xavier Bueno, aos quais foram cedidas as terras, conforme requisição:

“... e por ser sertão a dita paragem, às terras e matas situadas no Funil do Rio Grande, Comarca do Rio das Mortes, com três léguas de cumprido desde o referido Funil até a barra do Ribeirão das Faisqueiras, e de testada até o campo que será uma légua e meia”. (Carta de Sesmaria)

O Arraial de Lavras cresceu e no dia 13 de outubro de 1831 foi elevado à categoria de Vila. Menos de um ano depois, foi instalada a Câmara da Vila de Lavras no dia 14 de agosto de 1832. A Vila de Lavras também cresceu e foi elevada a categoria de cidade pela Lei Provincial número 1.510 em 20 de julho de 1868.






Copyright © 2017 - Prefeitura Municipal de Lavras